Encerramento do Ano Paulino - Atelier da Família - Santuário do Milagre

28-06-2009 21:00

 

ENCERRAMENTO DO ANO PAULINO

28 DE JUNHO DE 2009

 RESUMO DO ATELIÊ SOBRE A FAMÍLIA

 

Sob o tema “Quem acredita (na Família) nunca está só”, reuniu-se na Igreja de Sto. Estêvão – Igreja do Milagre -, o ateliê da família. Com a coordenação do Secretariado Diocesano da Família, apresentaram-se e discutiram-se três temas, os quais estiveram a cargo de três movimentos da Família: Equipas de Nossa Senhora – casal Vitória e Nuno Coimbra -, que apresentaram “Oração na Família”; Centro de Preparação para o Matrimónio – casal Margarida e Vasco Sá Nogueira -, que apresentaram “Trabalho e Família” e Encontro Matrimonial – Casal Maria José e Jorge Vieira -, que apresentaram “Diálogo na Família”.

O Pe. Luís Carlos animou e dinamizou os trabalhos. Do muito que foi dito, ficou:

ORAÇÃO – Não há maior escola de amor do que a vida de Jesus Cristo. Um casal e uma família que rezam, dificilmente se separam e quanto mais rezam, mais estarão disponíveis para o serviço, entre os seus membros e para a comunidade. É muito importante rezar com os filhos, mesmo que, à medida que crescem, as coisas fiquem eventualmente mais difíceis. Na verdade, há sempre algo que fica no seu interior e que mais tarde podem recuperar. É importante o esforço de transmitir a fé aos filhos. Como? Por exemplo, começando por rezar o Terço em Maio, rezar à noite, rezar antes das refeições, etc. O casamento não é a dois, mas sim a três, com Deus no interior do casal.

TRABALHO – O trabalho constitui uma dimensão fundamental da existência humana. É um serviço à comunidade. Hoje existem injustiças na organização do trabalho que prejudicam, quer a vida familiar, quer a participação na comunidade. O trabalho pode também ser aproveitado como meio de evangelização, i.e., o cristão deverá assumir Jesus Cristo no seu local de trabalho. O trabalho é, pois, santificador e promotor da dignidade humana. Todavia, não deve subjugar o Homem, de modo que este fique sem tempo para a família, para os outros e para Deus. O trabalho pode tornar o Homem escravo. Ora, o trabalho é um meio e não um fim, servindo antes para que se cumpra a vontade de Deus e o Seu plano de salvação. Para isso, o trabalho deve ser encarado na justa medida, o “tanto quanto”.Nem o trabalho, nem qualquer outra coisa, tem valor absoluto. Absoluto é Deus.

FAMÍLIA – O amor dá força para superar as dificuldades e para se fazerem renúncias. O casamento é um projecto para toda a vida. Hoje em dia, muitos encaram o casamento como uma oportunidade de prazer e de bem-estar, sem concessões e sem esforços. Há cada vez mais distracções que reduzem o diálogo na família. Tem de existir diálogo e partilha de vida, sem o qual a caminhada na família não frutifica. O egoísmo é o contrário do diálogo. É fundamental a construção de projectos em comum, simples e quotidianos. O diálogo é imprescindível, para que cada um possa colocar em prática as mudanças interiores que tem de fazer. O diálogo é caminho para a verdade.

 

CONCLUSÃO – Oração, trabalho e diálogo: três alicerces, entre outros, para a edificação da família cristã.

 

O Secretariado da Pastoral Familiar

 

Voltar

Procurar no site

© 2008 All rights reserved.